terça-feira, dezembro 08, 2009

7ª JORNADA * AZARUJENSE vs ESTREMOZ



O Azarujense recebeu na 7ª jornada do campeonato distrital, da 1ª divisão, série B, uma das principais candidatas à subida de divisão, o Estremoz.

O Azarujense alinhou com o seguinte onze:


1 - Paulo Passarinho
35 - Ramos
8 - Hugo Serradeiro
10 - João Fonte Boa
79 - Carlos Pereira
76 - Paulo Nunes
23 - Luís Salsinha
27 - Paulo Rolo
36 - Diogo
6 - Joel Roque
11 - Luís Carapinha

No banco de suplentes estiveram:

99 - Nuno Fortunato
18 - Tiago Rosa
19 - Zé Varela
17 - Paulo Ricardo
22 - Hugo Figueiredo
9 - Vasco Valido

Substituições:

Saíram:
- Paulo Nunes
- Paulo Rolo
- Luís Carapinha

Entraram:
- Tiago Rosa
- Vasco Valido
- Paulo Ricardo

O Azarujense recebeu no seu reduto a equipa do Estremoz, que na presente época ainda não sofreu qualquer derrota, adivinhando-se assim um jogo bastante complicado.
Como é reconhecido pelos seus adversários, por ser uma equipa bastante aguerrida e difícil em casa, a nossa equipa apesar de defrontar umas das mais sérias candidatas à subida de divisão apresentou-se com grande vontade de vencer o encontro e de impor a primeira derrota ao 2º classificado da série B.
A nossa equipa sabia que após o empate do Vera Cruz encontrava-se na última posição da tabela classificativa, posição essa que em nada demonstra o real valor da equipa do Azarujense, tentando assim perante o seu público fazer uma grande exibição e garantir os primeiros três pontos em casa.

O Azarujense entra na partida com grande concentração e esperando algum ascendente da equipa visitante nos primeiros minutos da partida.
Assim, a fase inicial do encontro foi muito repartida entre ambas as equipas, mas com algum domínio por parte do Estremoz que cria a sua primeira oportunidade num remate à trave da baliza de Paulo Passarinho.
Após este lance a equipa do Azarujense sobe mais no terreno de jogo e cria 3 lances de golo iminente que poderiam ter mudado o rumo da partida.
No primeiro lance, um excelente passe de Luís Salsinha que isola Luís Carapinha, mas este na cara do guarda redes permite a defesa.

Poucos minutos depois, após a marcação de um pontapé de canto, a bola ressalta e vai ter com Luís Carapinha que mais uma vez poderia ter inaugurado o marcador, mas a permitir nova intervenção do guarda redes adversário.

Na sequência de um pontapé de canto para a equipa do Estremoz, o Azarujense numa rápida jogada de contra ataque, através de Carlos Pereira, poderia ter chegado ao golo mas com o remate a passar muito longe da baliza adversária.

Nos minutos finais da primeira parte, uma excelente oportunidade para o Estremoz chegar ao golo com o árbitro da partida a assinalar uma grande penalidade numa alegada mão na bola de Ramos dentro da grande área.
Extremamente concentrado, o guarda redes do Azarujense, Paulo Passarinho defende a grande penalidade e mantém assim o resultado em branco com que as duas equipas vão para o intervalo.

No regresso para a segunda parte o Azarujense entrou da mesma forma aguerrida, com grande esforço, dedicação e muito espírito competitivo em todo o terreno, onde mais uma vez no pé de direito de Luís Carapinha surge a primeira ocasião de golo, com o avançado do Azarujense a precipitar-se e a rematar de muito longe ao lado da baliza.

Após este lance, assisti-se a uma segunda metade da partida em que o Estremoz apresenta algum ascendente e com alguns remates à baliza de Paulo Passarinho, mas sem grandes ocasiões claras para marcar.


Com o encontro a entrar nos minutos finais, eis que surge na partida a equipa de arbitragem com um erro clamoroso e inexplicável com directa influência no resultado, onde o árbitro auxiliar do lado dos balneários do Azarujense, assinala uma grande penalidade para a equipa visitante.

Neste lance o jogador Tiago Rosa desarma brilhantemente o jogador do Estremoz dentro da grande área, este, após ter perdido a bola atira-se escandalosamente para cima do nosso jogador, onde o árbitro auxiliar a poucos metros do lance levanta a bandeira e assinala grande penalidade.
De referir que após a queda do jogador visitante o árbitro Nuno Croino dá ordem para seguir a jogada, e eis que esse senhor que se diz juiz de linha, levanta a bandeira assinalando propositadamente grande penalidade contra a equipa da casa.

Assim, o Estremoz chega ao golo da vitória na transformação da grande penalidade, onde Paulo Passarinho nada poderia fazer.


Após este lance só poderemos dizer que esse senhor juiz de linha que actuou do lado dos balneários do Azarujense assinalou esta grande penalidade deliberadamente, não sei com que intenção, mas para prejudicar claramente a equipa da casa, pois a poucos metros do lance era impossível para qualquer pessoa assinalar a existência de qualquer tipo de infracção num lance completamente legal e limpo de futebol.
No final do encontro, todas as pessoas presentes no campo D. Maria do Anjo Barahona, inclusivé alguns adeptos e jogadores do Estremoz referiram que não existiu qualquer tipo de falta neste lance crucial do encontro, e até o próprio árbitro Nuno Croino afirmou ter muitas dúvidas sobre este lance.

De realçar, que quer os jogadores, adeptos e dirigentes do Estremoz nada tiveram a ver com esta situação.
Simplesmente esse senhor juiz de linha que vislumbrou uma falta num lance limpo de futebol e em que mais nenhuma das pessoas presentes no campo do Azarujense viu qualquer irregularidade. Porquê? Uma pergunta que fica no ar, mas que para muitas pessoas essa acção foi deliberada.

Após este lance, o árbitro perde todo o controlo e concentração na partida e nos minutos seguintes dá ordem de expulsão a dois jogadores do Azarujense, Hugo Serradeiro e Paulo Ricardo, sendo que o primeiro dá um pontapé no chão, sem qualquer ameaça para o árbitro Nuno Croino, e o segundo recebe ordem de expulsão pelo facto do árbitro da partida ouvir algumas palavras vindas da bancada, mas como estava de costas reage como se tivessem sido proferidas pelo jogador do Azarujense.

Chega assim ao final da partida um encontro muito bem disputado, com duas grandes equipas a demonstrarem um bom futebol e onde o nosso Azarujense, demonstra mais uma vez perante as equipas candidatas à subida de divisão (Perolivense e Estremoz), apresentando um bom futebol e que em nada traduz o seu lugar actual na tabela classificativa.

Esperemos que a Associação de Futebol de Évora, em particular os observadores das equipas de arbitragem, possam de uma vez por todas tomar alguma atenção e intervir em alguns aspectos que vão acontecendo por todos os campos do futebol distrital de Évora, com o benefício sempre dos mesmos e com os mesmos intervenientes.
Todos estes acontecimentos só mancham e afastam do nosso futebol as pessoas que para ele contribuem diariamente e se privam de muito na sua vida pessoal, como dirigentes, jogadores e adeptos para fazerem um coisa que gostam e dar ao Alentejo uma visibilidade de desportivismo, qualidade, credibilidade e de desenvolvimento.
Assim, esperemos que a Associação possa tomar medidas rápidas e concretas de forma a credibilizar o futebol distrital e a levar à participação de cada vez mais equipas no campeonato, o que não tem acontecido nos últimos anos, isso quererá dizer alguma coisa.

De destacar neste encontro; a equipa do Azarujense que protagonizou um excelente jogo, com grande capacidade técnica, combativa e dedicada, onde ficou demonstrado que o seu lugar actual na tabela classificativa em nada traduz o futebol apresentado pela nossa equipa.
E mais uma vez, infelizmente, a equipa de arbitragem que protagonizou uma exibição muito negativa num lance que decidiu o encontro. Equipa de arbitragem com directa interferência no resultado num lance de fácil decisão que o juiz de linha entendeu complicar.

11 comentários:

CFE disse...

Como jogador do C.F.Estremoz venho por este meio desmentir por completo, que afirmámos que não ouve grande penalidade no lance que origina o golo. Acho que tem de ser parciais na análise ao jogo, em alguns aspectos não o estão a ser.
Boa sorte para o resto do vosso campeonato...

Nuno disse...

Estava presente no final do encontro e junto aos balneários, sendo perfeitamente audivel alguma discussão dentro do balneário da equipa do Estremoz sobre se teria existido ou não a grande penalidade. Tomando os jogadores do Estremoz partidos diferentes.
O próprio árbitro, na altura de assinar a ficha de jogo, referiu que não havia falta.
Aproveito para deixar uma palavra para a equipa do Estremoz que foi, a meu ver, a que melhor futebol praticou de entre todas as que já defrontámos.

c.f.e disse...

entao e akele ke o arbitro levou o pito a boka e nao assinalou esse nao vi aki deskrito no comentario ao jogo

St.António disse...

Toda a análise da 8ª Jornada e arbitragens no blog do StºAntónio.Abraço e boa sorte!!!

Carpas disse...

Perguntas:
O que têm os árbitros contra o Azarujense?
Onde andam os observadores nos jogos do Azarujense?
Quantos pontos já perdeu o Azarujense por causa de péssimas arbitragens?

O que fazer???
Muito, mas muito simples... filmar os jogos do Azarujense.
Para quê???
Enviar para meios de comunicação (RTP/SIC/TVI) a demonstrar as péssimas arbitragens. Dará resultado? Não sei! Sei apenas serão vistos e analisados por um país inteiro.

Bruno disse...

Deviam filmar sim, para enviar para a liga dos ultimos e verem a pior equipa do mundo! Estão em ultimo! Não ganham a ningem, só dão é porrada nos adversários, que ficam com medo de jogar com a azaruja por a quantidade de porrada que dão! Não fazem uma jogada de jeito! O que fazem é pontape para o ar e viva a azaruja! E os arbitros tem culpa??? tenham dó! Abram a pestana!

Nuno disse...

Qualquer pessoa que tenha estado no campo a assistir ao jogo entre o Azarujense e o Estremoz deu por bem empregue o seu tempo, pelo menos até à palhaçada que o senhor juiz de linha resolveu criar.
É verdade que a equipa do Estremoz é superior, mas ambas se bateram com as cuas armas e proporcionaram um jogo razoável tendo em conta a divisão em que estão.
Quanto à clasificação do Azarujense é culpa da nossa equipa, mas também tem sido muito "ajudada" por individuos sem carácter, a quem lhe és dado um pouco de poder, neste caso para dirigir um jogo, e julgam-se os maiores do mundo prejudicando deliberadamente o trabalho de outros (este comentário anterior, que por acaso é de alguém com o mesmo nome do palhaço em questão, mostra bem a premeditação dos actos). Dó é algo que esse senhor deve ter ao olhar ao espelho!

Anónimo disse...

lool
isto tem graça os comentários...
estão de parabens pelo grande trabalho e progresso do blogue, dos melhores a nivel distrital

Anónimo disse...

lool
isto tem graça os comentários...
estão de parabens pelo grande trabalho e progresso do blogue, dos melhores a nivel distrital

Anónimo disse...

parecem o corval, so queixinhas.. sejam parciais, os arbitos erram para os dois lados. Quem não foi prejudicado ou benificiado. tem que se dar o litro, não existem milagres..

Anónimo disse...

Para amarrar um homem a você, escreva o nome dele na sola de seu pé esquerdo. Em seguida, bata o pé no chão por três vezes repetindo em cada uma delas a seguinte frase: “Debaixo deste pé eu te prendo, amarro-te e mantenho-te pelo grande e poderoso poder que tem as treze almas benditas. E que assim seja.”

Em menos de 24 horas essa pessoa deverá te procurar, saiba aproveitar a oportunidade que tem de ter essa pessoa para sempre ao seu lado.